Carregando...
Compartilhar:
IDENTIDADE BRASILEIRA Monteiro Lobato: o editor do Brasil

Cassiano Nunes
56 páginas
ISBN: 9788585910327

R$ 24,00  R$ 12,00

LOBATO: artista, pioneiro do petróleo e da siderurgia, campeão da democracia, paladino da educação e do livro.


    Criador do personagem Jeca Tatu, o notável escritor ficou famoso pelas obras de literatura juvenil, em que se imortalizou e imortalizou o Sítio do Pica-Pau Amarelo, onde reinavam Narizinho, Pedrinho e Emília. O paraíso infantil encantou gerações de brasileiros que encontraram ali, pela primeira vez, os prazeres da leitura e da imaginação sem limites.


    Empreendedor, foi pioneiro da indústria do livro no Brasil. Criou a Companhia Editora Nacional e a Editora Brasiliense, inovando a editoração e a distribuição, dando oportunidade a escritores que se tornariam famosos. Campeão da liberdade de expressão, da democracia e do desenvolvimento, foi preso e condenado durante o Estado Novo.


    Fascinado com a possibilidade de progresso material que observara nos Estados Unidos e convencido do potencial econômico brasileiro, tornou-se um paladino da instalação da siderurgia no Brasil.


    Celebrizou-se Monteiro Lobato especialmente por sua convicção da possibilidade de se encontrar petróleo em nosso país. Sua luta individual contra o pessimismo ingênuo de muitos e a convicção interessada dos poucos, que para cá exportavam o petróleo, deixou marcas profundas.


    Foi um precursor das teses da reforma agrária, quando, ao rever sua opinião sobre o Jeca Tatu, o caipira brasileiro, concluiu que seus males eram causados não pela preguiça, mas pelo latifúndio.


    O estudo de Cassiano Nunes na série Identidade Brasileira contribui, de forma importante, para o maior conhecimento da vida e da obra do genial escritor, orgulho do Brasil.


                        César Benjamin


Cassiano Nunes nasceu em 1921 na cidade de Santos (SP), filho de imigrantes portugueses. Poeta, teatrólogo e ensaísta, realizou inúmeras conferências sobre literatura e foi professor nos Estados Unidos e na Alemanha. De volta ao Brasil, integrou-se ao corpo docente da Universidade de Brasília. Ganhou dois prêmios da Academia Brasileira de Letras de poesia e de crítica e foi considerado por Marisa Lajolo "o nosso maior lobatólogo".

TÍtulos relacionados